Projetos2018-08-22T20:29:20+00:00

Nelsinho Trad teve uma atuação importante quando foi vereador em Campo Grande. Duas leis, que hoje são nacionais, tiveram a sua participação efetiva para que fossem aprovadas. Uma delas é a permanência de acompanhante para crianças internadas no SUS, e a outra, que inclui a imunização dos idosos no Calendário Nacional de Vacinação. Acompanhe abaixo:

Nelsinho assegura o direito da criança internada de ter pai ou mãe 24h no hospital

Lei municipal, em Campo Grande, de autoria de Nelsinho Trad, quando era vereador em 1993, garantiu um direito que passou a ser adotado no Estatuto da Criança e do Adolescente. “Se o paciente internado for menor de 18 anos de idade, tem assegurado um acompanhante – um dos pais ou responsável – e a cobertura de suas despesas”.
A proposta nasceu do choro coletivo de dezenas de crianças no Hospital da Santa Casa. O então vereador, médico Nelsinho Trad passava pelos corredores e ouviu o choro desesperado de muitas crianças e perguntou a uma enfermeira o que estava acontecendo. Em seguida, a profissional da saúde mostrou que em uma ala, os bebês estavam calmos com suas mães e, em outra, todos em prantos.
Os pais que não tinham condições de pagar uma taxa não poderiam permanecer no estabelecimento hospitalar e só ficavam nos horários de visitas. “A enfermeira disse: – quando as mães vão embora, elas entram em pânico e, só se acalmam, quando elas voltam. Depois de ver aquilo, eu pensei que não poderia ser assim e fiz um projeto de lei na Câmara Municipal”, recordou Nelsinho Trad.
Assim, Campo Grande se tornou a cidade pioneira em permitir a permanência da mãe ou responsável com a criança internada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “A lei foi copiada e virou lei nacional e se encontra no Estatuto da Criança e do Adolescente”.

Nelsinho Trad propôs vacina contra gripe para idosos no calendário nacional

Na década de 90, quando ainda era vereador de Campo Grande, Nelsinho Trad participou de um congresso de urologia em Campos do Jordão. Na ocasião, ele ouviu do palestrante que em Barcelona os idosos eram imunizados contra a gripe no fim do outono para evitar as doenças no inverno.
No retorno a Mato Grosso do Sul, Nelsinho pediu ao pai, na época deputado federal Nelson Trad, para agendar uma conversa dele com o ministro da saúde Adib Jatene. “Eu e o secretário municipal de saúde, Celso Ianaze, fomos recebidos pelo ministro e eu expliquei os benefícios da imunização para idosos e aprovou a ideia. Logo, foi implantada no calendário de vacinas”, disse Nelsinho Trad.